:: ANJOS VESTEM DOLCE & GABBANA

giovedì

::


:: Amiel...

www.laetitiacasta.com

NÃO, NEM NO SONHO
a perfeição sonhada
Existe, pois que é sonho.
Ó Natureza,
Tão monotonamente renovada,
Que cura dás a esta tristeza?
O esquecimento temporário,
a estrada Por engano tomada,
O meditar na ponte na incerteza...
Inúteis dias que consumo lentos
No esforço de pensar na ação,
Sozinho com meus frios pensamentos
Nem com uma 'sperança mão em mão.
É talvez nobre ao coração
Este vazio ser que anseia o mundo,
Este prolixo ser que anseia em vão,
Exânime e profundo
Tanta grandeza que em si mesma é morta!
Tanta nobreza inútil de ânsia e dor!
Nem se ergue a mão para a fechada porta,
Nem o submisso olhar para o amor.
Fernando Pessoa

:: Amamos...



AMAMOS

sempre no que temos

O que não temos quando amamos.

O barco pára, largo os remos

E, um a outro, as mãos nos damos.

A quem dou as mãos?

À Outra.
Teus beijos são de mel de boca,

São os que sempre pensei dar,

E agora e minha boca toca

A boca que eu sonhei beijar.

De quem é a boca?

Da Outra.

Os remos já caíram na água,

O barco faz o que a água quer.

Meus braços vingam minha mágoa

No abraço que enfim podem ter.

Quem abraço?

A Outra.
Bem sei, és bela, és quem desejei...

Não deixe a vida que eu deseje

Mais que o que pode ser teu beijo

E poder ser eu que te beije.

Beijo, e em quem penso?

Na Outra.
Os remos vão perdidos já,

O barco vai não sei para onde.

Que fresco o teu sorriso está,

Ah, meu amor, e o que ele esconde!

Que é do sorriso

Da Outra?

Ah, talvez, mortos ambos nós,

Num outro rio sem lugar

Em outro barco outra vez sós

Possamos nos recomeçar

Que talvez sejas

A Outra.
Mas não, nem onde essa paisagem

É sob eterna luz eterna

Te acharei mais que alguém na viagem

Que amei com ansiedade terna

Por ser parecida

Com a Outra.
Ah, por ora,

idos remo e rumo,

Dá-me as mãos, a boca, o ter ser.

Façamos desta hora um resumo

Do que não poderemos ter.

Nesta hora, a única,

Sê a Outra.

Fernando Pessoa

:: Cinzia Marotta...


:: Leva-me longe....




Leva-me longe, meu suspiro fundo,
Além do que deseja e que começa,
Lá muito longe,
onde o viver se esqueça
Das formas metafísicas do mundo.
Aí que o meu sentir vago e profundo
O seu lugar exterior conheça,
Aí durma em fim,
aí enfim faleça
O cintilar do espírito fecundo.
Aí ... mas de que serve imaginar
Regiões onde o sonho é verdadeiro
Ou terras para o ser atormentar ?
É elevar demais a aspiração,
E, falhado esse sonho derradeiro,
Encontrar mais vazio o coração.
Fernando Pessoa


:: Lilya Corneli...







Fotografia em Lilya Corneli

:: Hoje que estou só...



Bem, hoje que estou só e posso ver

Com o poder de ver do coração
Quanto não sou, quanto não posso ser,
Quanto se o for, serei em vão,
Hoje, vou confessar, quero sentir-me

Definitivamente ser ninguém,
E de mim mesmo, altivo, demitir-me
Por não ter procedido bem.
Falhei a tudo, mas sem galhardias,

Nada fui, nada ousei e nada fiz,
Nem colhi nas urtigas dos meus dias
A flor de parecer feliz.
Mas fica sempre, porque o pobre é rico

Em qualquer cousa, se procurar bem,
A grande indiferença com que fico.
Escrevo-o para o lembrar bem.
Fernando Pessoa

:: Basta pensar em Sentir...


Basta pensar em sentir

Para sentir em pensar.
Meu coração faz sorrir
Meu coração a chorar.
Depois de parar de andar,
Depois de ficar e ir,
Hei de ser quem vai chegar
Para ser quem quer partir.
Viver é não conseguir.

Fernando Pessoa



:: Coffin Couches...

Coffin Couches

:: National Geographic...

imagens

Via O JUMENTO um Blogue que vale imenso a pena visitar...
Sai com a alma cheia e repleta de excelente informação!!!

:: Sorriso audível das folhas...




Sorriso audível das folhas

Não és mais que a brisa ali
Se eu te olho e tu me olhas,
Quem primeiro é que sorri?
O primeiro a sorrir ri.
Ri e olha de repente

Para fins de não olhar
Para onde nas folhas sente
O som do vento a passar
Tudo é vento e disfarçar.
Mas o olhar, de estar olhando

Onde não olha, voltou
E estamos os dois falando
O que se não conversou
Isto acaba ou começou?
Fernando Pessoa

:: Repousa...


Repousa sobre o trigo
Que ondula um sol parado.
Não me entendo comigo.
Ando sempre enganado.
Tivesse eu conseguido
Nunca saber de mim,
Ter-me-ia esquecido
De ser esquecido assim.
O trigo mexe leve
Ao sol alheio e igual.
Como a alma aqui é breve
Com o seu bem e mal!
Fernando Pessoa

:: Lia Halloran...






































More info: Artist website







:: O MEU CONTACTO

ANAKIN SK


O amor deveria perdoar todos os pecados, menos um pecado contra o amor. O amor verdadeiro deveria ter perdão para todas as vidas, menos para as vidas sem amor.
Oscar Wilde

:: QUANDO SE APRENDE A AMAR O MUNDO PASSA A

:: QUANDO SE APRENDE A AMAR O MUNDO PASSA A
SER SEU... RENATO RUSSO

:: O SILÊNCIO FOI DADO À MULHER PARA MELHOR EXPRIMIR

:: O SILÊNCIO FOI DADO À MULHER PARA MELHOR EXPRIMIR
O SEU PENSAMENTO: DESNOYERS

:: NADA EXISTE DE GRANDIOSO

:: NADA EXISTE DE GRANDIOSO
SEM PAIXÃO:::
<
Photobucket

:: VER ALÉM...

::  VER ALÉM...

:: OS MEUS OUTROS ANJOS

:: OS MEUS OUTROS ANJOS

:: PALAVRAS DE AMOR SÂO AQUELAS QUE NÃO SE PODE

:: PALAVRAS DE AMOR SÂO AQUELAS QUE NÃO SE PODE
PRONUNCIAR. CHAMAS-AL-DIN-HALIZ

:: PARA SERES AMADO; AMA!!!

:: PARA SERES AMADO; AMA!!!
MARCO VALÉRIO MARCIAL

:: OS MEUS OUTROS BLOGUES

:: OS MEUS OUTROS BLOGUES

:: HÀ NO AMOR O DOM DA CERTEZA:

:: HÀ NO AMOR O DOM DA CERTEZA:
IRIS MURDOCH

:: GRAÇAS AO AMOR; TODOS OS SERES TÊM A SUA HORA

:: GRAÇAS AO AMOR; TODOS OS SERES TÊM A SUA HORA
DE BONDADE: ERNEST RENAN

:: O AMOR É O SOL DO CORAÇÃO. IMPRIME~LHE O

:: O AMOR É O SOL DO CORAÇÃO. IMPRIME~LHE O
BRILHO E O MATIZ: JOSÉ DE ALENCAR

:: BLOGUES QUE VESTEM DOLCE & GABBANA

:: BLOGUES QUE VESTEM DOLCE & GABBANA

:: DESENHAR É FAZER AMOR COM O MUNDO

:: DESENHAR É FAZER AMOR COM O MUNDO
POR MEIO DOS OLHOS... LEONARDO DA VINCI

:: AMOR É SOBRETUDO. UMA TROCA DE

:: AMOR É SOBRETUDO. UMA TROCA DE
QUALIDADES...

:: AMOR PERTENCE A QUEM NELE PENSA:::

:: AMOR PERTENCE A QUEM NELE PENSA:::
MARCEL ACHARD
layouts myspace

layouts myspace

myspace graphics

myspace graphics

Divulgue o seu blog! Divulgue o seu blog!

Informazioni personali