:: ANJOS VESTEM DOLCE & GABBANA

sabato

::

:: Rachel Feire...




More info: Artist website

:: Amor...

As sem razões do amor
Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.
Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no elipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.
Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.
Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem
(e matam)a cada instante de amor.
Carlos Drummond de Andrade

:: Tempo...


Миша Буховец
Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca,
tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.
Carlos Drummond de Andrade

:: Antonina...


:: Cleo Sullivan...


mercoledì

::
























venho do silêncio mais loba mais árabe menos faca antes farpa outro vestido a mesma capa.fui ao deserto. nasceu-me um filho.da terra vermelha. da terra sanguínea. da pele vestal sou agora outra muralha desabituei-me da planície.
fiz-me à montanha. galopei-me. voltei. mais secreta. menos incerta. menos asa.mais de areia. menos perguntas. menos respostas. de esporas. quero menos. quero agora.só agora voltei.
muitas mortes muitas viagens depois. para lembrar o que não esqueço.tudo o que trago nos traços da pele. lama. perfume.finitude que me cega claridades de cal. e que me afoga todos os afagos e cala as palavras e descola os gritos. como placenta como raiz.voltei para acordar do automatismo. do esboço. do risco.do retrato. do adjectivo.
venho do silêncio das guelras da fome e do exótico. ramo sem folhas. sem reservas e dispersa. cénica. e nunca sedenta.
Em HORA TARDIA....de isabel mendes ferreira
(
um espaço que é obrigatório visitar pela qualidade)




:: Filgray...





Mais em filgray

martedì

:: Adeus...



Adeus
Já gastámos as palavras pela rua,
meu amor,e o que nos ficou não chega
para afastar o frio de quatro paredes.
Gastámos tudo menos o silêncio.
Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,
gastámos as mãos à força de as apertarmos,
gastámos o relógio e as pedras das esquina
sem esperas inúteis.
Meto as mãos nas algibeiras e não encontro nada.
Antigamente tínhamos tanto para dar um ao outro;
era como se todas as coisas fossem minhas:
quanto mais te dava mais tinha para te dar.
Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes.
E eu acreditava.
Acreditava,porque ao teu lado
todas as coisas eram possíveis.
Mas isso era no tempo dos segredos,
era no tempo em que o teu corpo era um aquário,
era no tempo em que os meus olhos
eram realmente peixes verdes.
Hoje são apenas os meus olhos.
É pouco mas é verdade,
uns olhos como todos os outros.
Já gastámos as palavras.
Quando agora digo:
meu amor,
já não se passa absolutamente nada.
E no entanto, antes das palavras gastas,
tenho a certeza de que todas as coisas estremeciam
só de murmurar o teu nome
no silêncio do meu coração.
Não temos já nada para dar.
Dentro de ti
não há nada que me peça água.
O passado é inútil como um trapo.
E já te disse:
as palavras estão gastas.
Adeus.
Eugénio de Andrade

::

Os amantes sem dinheiro
Tinham o rosto aberto a quem passava.
Tinham lendas e mitos
e frio no coração.
Tinham jardins onde a lua passeava
de mãos dadas com a água
e um anjo de pedra por irmão.
Tinham como toda a gente
o milagre de cada dia
escorrendo pelos telhados;
e olhos de oiro
onde ardiam
os sonhos mais tresmalhados.
Tinham fome e sede como os bichos,
e silêncio
à roda dos seus passos.
Mas a cada gesto que faziam
um pássaro nascia dos seus dedos
e deslumbrado penetrava nos espaços
.
Eugénio de Andrade

::

:: Valery Anzilov...



:: O MEU CONTACTO

ANAKIN SK


O amor deveria perdoar todos os pecados, menos um pecado contra o amor. O amor verdadeiro deveria ter perdão para todas as vidas, menos para as vidas sem amor.
Oscar Wilde

:: QUANDO SE APRENDE A AMAR O MUNDO PASSA A

:: QUANDO SE APRENDE A AMAR O MUNDO PASSA A
SER SEU... RENATO RUSSO

:: O SILÊNCIO FOI DADO À MULHER PARA MELHOR EXPRIMIR

:: O SILÊNCIO FOI DADO À MULHER PARA MELHOR EXPRIMIR
O SEU PENSAMENTO: DESNOYERS

:: NADA EXISTE DE GRANDIOSO

:: NADA EXISTE DE GRANDIOSO
SEM PAIXÃO:::
<
Photobucket

:: VER ALÉM...

::  VER ALÉM...

:: OS MEUS OUTROS ANJOS

:: OS MEUS OUTROS ANJOS

:: PALAVRAS DE AMOR SÂO AQUELAS QUE NÃO SE PODE

:: PALAVRAS DE AMOR SÂO AQUELAS QUE NÃO SE PODE
PRONUNCIAR. CHAMAS-AL-DIN-HALIZ

:: PARA SERES AMADO; AMA!!!

:: PARA SERES AMADO; AMA!!!
MARCO VALÉRIO MARCIAL

:: OS MEUS OUTROS BLOGUES

:: OS MEUS OUTROS BLOGUES

:: HÀ NO AMOR O DOM DA CERTEZA:

:: HÀ NO AMOR O DOM DA CERTEZA:
IRIS MURDOCH

:: GRAÇAS AO AMOR; TODOS OS SERES TÊM A SUA HORA

:: GRAÇAS AO AMOR; TODOS OS SERES TÊM A SUA HORA
DE BONDADE: ERNEST RENAN

:: O AMOR É O SOL DO CORAÇÃO. IMPRIME~LHE O

:: O AMOR É O SOL DO CORAÇÃO. IMPRIME~LHE O
BRILHO E O MATIZ: JOSÉ DE ALENCAR

:: BLOGUES QUE VESTEM DOLCE & GABBANA

:: BLOGUES QUE VESTEM DOLCE & GABBANA

:: DESENHAR É FAZER AMOR COM O MUNDO

:: DESENHAR É FAZER AMOR COM O MUNDO
POR MEIO DOS OLHOS... LEONARDO DA VINCI

:: AMOR É SOBRETUDO. UMA TROCA DE

:: AMOR É SOBRETUDO. UMA TROCA DE
QUALIDADES...

:: AMOR PERTENCE A QUEM NELE PENSA:::

:: AMOR PERTENCE A QUEM NELE PENSA:::
MARCEL ACHARD
layouts myspace

layouts myspace

myspace graphics

myspace graphics

Divulgue o seu blog! Divulgue o seu blog!

Informazioni personali