:: ANJOS VESTEM DOLCE & GABBANA

sabato

:: Ser...

Ser ou não ser
Qualquer coisa está podre no Reino da Dinamarca.
Se os novos partem e ficam só os velhos
e se do sangue as mãos trazem a marca
se os fantasmas regressam e há homens de joelhos
qualquer coisa está podre no Reino da Dinamarca.
Apodreceu o sol dentro de nós
apodreceu o vento em nossos braços.
Porque há sombras na sombra dos teus passos
há silêncios de morte em cada voz.
Ofélia-Pátria jaz branca de amor.
Entre salgueiros passa flutuando.

E anda Hamlet em nós por ela perguntando
entre ser e não ser firmeza indecisão.
Até quando? Até quando?
Já de esperar se desespera. E o tempo foge
e mais do que a esperança leva o puro ardor.
Porque um só tempo é o nosso. E o tempo é hoje.
Ah se não ser é submissão ser é revolta.
Se a Dinamarca é para nós uma prisão
e Elsenor se tornou a capital da dor
ser é roubar à dor as próprias armas
e com elas vencer estes fantasmas
que andam à solta em Elsenor.
Manuel Alegre

::

:: Há...

Há um caminho marítimo no meu gostar de ti.
Há um porto por achar no verbo amar
há um demandar um longe que é aqui.
E o meu gostar de ti é este mar.
Há um Duarte Pacheco em eu gostarde ti.
Há um saber pela experiência
que em muitos é só um efabular.
Que de naugrágios é feita
esta ciência
que é eu gostar de ti
como um buscar
as índias que afinal eram aqui.
Ai terras de Aquém-Mar
(a-quem-amar)naus a voltar
no meu gostar de ti:
levai-me ao velho pinho
do meu lar
eu o vi longe e
nele me perdi.
Manuel Alegre

:: Trova...


Trova do vento que passa
Pergunto ao vento que passa
notícias do meu país
e o vento cala a desgraça
o vento nada me diz.
Pergunto aos rios que levam
tanto sonho à flor das águas
e os rios não me sossegam
levam sonhos deixam mágoas.
Levam sonhos deixam mágoas
ai rios do meu país
minha pátria à flor das águas
para onde vais? Ninguém diz.
Se o verde trevo desfolhas
pede notícias e diz
ao trevo de quatro folhas
que morro por meu país.
Pergunto à gente que passa
por que vai de olhos no chão.
Silêncio -- é tudo o que tem
quem vive na servidão.
Vi florir os verdes ramos
direitos e ao céu voltados.
E a quem gosta de ter amos
vi sempre os ombros curvados.
E o vento não me diz nada
ninguém diz nada de novo.
Vi minha pátria pregada
nos braços em cruz do povo.
Vi minha pátria na margem
dos rios que vão pró mar
como quem ama a viagem
mas tem sempre de ficar.
Vi navios a partir
(minha pátria à flor das águas)
vi minha pátria florir
(verdes folhas verdes mágoas).
Há quem te queira ignorada
e fale pátria em teu nome.
Eu vi-te crucificada
nos braços negros da fome.
E o vento não me diz nada
só o silêncio persiste.
Vi minha pátria parada
à beira de um rio triste.
Ninguém diz nada de novo
se notícias vou pedindo
nas mãos vazias do povo
vi minha pátria florindo.
E a noite cresce por dentro
dos homens do meu país.
Peço notícias ao vento
e o vento nada me diz.
Quatro folhas tem o trevo
liberdade quatro sílabas.
Não sabem ler é verdade
aqueles pra quem eu escrevo.
Mas há sempre uma candeia
dentro da própria desgraça
há sempre alguém que semeia
canções no vento que passa.
Mesmo na noite mais triste
em tempo de sevidão
há sempre alguém que resiste
há sempre alguém que diz não.
Manuel Alegre

:: Japi Honoo...



::

:: Alguém...


Se alguém disser que morri,
avança até à varanda do céu,
escuta a noite e recolhe
o meu corpo da espuma dos planetas.
não deixes que o meu rosto se dissolva
nas tuas mãos,
insiste no meu nome
até que o mar ascenda à tua boca.
e de luar em luar celebra
o coração que fiz teu,
mudamente,
como se o amor fosse sobreviver
às veias paradas do sangue.
Vasco Gato


:: Mike Libby's...


:: Rercordando...



:: Limites...


Não. Não tenho limites.

Quero de tudoTudo.
O ramo que sacudo
Fica varejado.
Já nascido em pecado,
Todos são naturais
À minha condição,
Que quando, por excepção,
Os não pratico
É que me mortifico.
Alma perdida
Antes de se perder,
Sou uma fonte incontida
De viver.
E o que redime a vida
É ela não caber
Em nenhuma medida.
Miguel Torga

:: Dança...



Dança,bailarina,dança...
Põe nos teus passos toda a harmonia
E toda a poesia nas pontas dos pés
Em gestos nobres,faze surgir a fé!!!
Gira,bailarina,gira...
Vai girando e semeando amor,
Mais depressa que as voltas do mundo,
Pra que haja tempo de matar a dor!
Baila,bailarina,baila...
Traze contigo a primavera
Pra florir os campos,florescer a Terra,
Nessa explosão de cores que tua dança encerra.
Faze da arte uma suave prece
Pra enternecer os corações de pedra
Faze tua música soar tão alto
Calando assim os estopins da guerra!!!
Mostra ao Homem que o teu bailado
Expressa a vida nesse simples ato...
Onde o amor é tudo,onde o amor é nato.
Que em teus saltos ponhas tua garra
Seguindo sempre a luz de teu clarão,
Quebrando muros para unir os povos
Num universo único,onde se dêem as mãos.
Abre tua alma,no explendor da dança...
Não desistas nunca e verás,enfim,
Bailar no campo,doce e cálida esperança,
Em meio às flores de um lindo jardim...
Carmen Lucia

:: Pascal Nubret...




























::

:: Pascale Nubret...



:: Dei-te...


Dei-te os dias,
as horas e os minutos
Destes anos de vida que passaram;
Nos meus versos ficaram
Imagens que são máscaras anónimas
Do teu rosto proibido;
A fome insatisfeita que senti
Era de ti,
Fome do instinto que não foi ouvido.
Agora retrocedo, leio os versos,
Conto as desilusões no rol do coração,
Recordo o pesadelo dos desejos,
Olho o deserto humano desolado,
E pergunto porquê,
por que razão
Nas dunas do teu peito o vento passa
Sem tropeçar na graça
Do mais leve sinal da minha mão...
Miguel Torga


:: O. Shelegeda...


Em ANJOS VESTEM MOSCHINO

venerdì

:: Luz dos olhos teus...


Pela luz dos olhos teus
Quando a luz dos olhos meus
E a luz dos olhos teus
Resolvem se encontrar
Ai que bom que isso é meu Deus
Que frio que me dá o encontro desse olhar
Mas se a luz dos olhos teus
Resiste aos olhos meus só p'ra me provocar
Meu amor, juro por Deus me sinto incendiar
Meu amor, juro por Deus
Que a luz dos olhos meus
já não pode esperar
Quero a luz dos olhos meus
Na luz dos olhos teus sem mais lará-lará
Pela luz dos olhos teus
Eu acho meu amor que só se pode achar
Que a luz dos olhos meus precisa se casar.
Vinicius de Moraes
Mais em here

:: Gil Bruvel...


:: Olhar ...



















Mais em here

:: Vladimir Kutchinski...



:: David Field ...



:: A tua a minha loucura...


Entre os teus lábios
é que a loucura acode,
desce à garganta,
invade a água,
No teu peito
é que o pólen do fogos
e junta à nascente,
alastra na sombra.
Nos teus flancos
é que a fonte começa
a ser rio de abelhas,
rumor de tigre.
Da cintura aos joelhos
é que a areia queima,
o sol é secreto,cego o silêncio.
Deita-te comigo.
Ilumina meus vidros.
Entre lábios e lábios
toda a música é minha.
Eugénio de Andrade

:: Passamos...



Passamos pelas coisas sem as ver,
gastos, como animais envelhecidos:
se alguém chama por nós não respondemos,
se alguém nos pede amor não estremecemos,
como frutos de sombra sem sabor,
vamos caindo ao chão,
apodrecidos
Eugénio de Andrade

:: Wang Niandong...


:: O MEU CONTACTO

ANAKIN SK


O amor deveria perdoar todos os pecados, menos um pecado contra o amor. O amor verdadeiro deveria ter perdão para todas as vidas, menos para as vidas sem amor.
Oscar Wilde

:: QUANDO SE APRENDE A AMAR O MUNDO PASSA A

:: QUANDO SE APRENDE A AMAR O MUNDO PASSA A
SER SEU... RENATO RUSSO

:: O SILÊNCIO FOI DADO À MULHER PARA MELHOR EXPRIMIR

:: O SILÊNCIO FOI DADO À MULHER PARA MELHOR EXPRIMIR
O SEU PENSAMENTO: DESNOYERS

:: NADA EXISTE DE GRANDIOSO

:: NADA EXISTE DE GRANDIOSO
SEM PAIXÃO:::
<
Photobucket

:: VER ALÉM...

::  VER ALÉM...

:: OS MEUS OUTROS ANJOS

:: OS MEUS OUTROS ANJOS

:: PALAVRAS DE AMOR SÂO AQUELAS QUE NÃO SE PODE

:: PALAVRAS DE AMOR SÂO AQUELAS QUE NÃO SE PODE
PRONUNCIAR. CHAMAS-AL-DIN-HALIZ

:: PARA SERES AMADO; AMA!!!

:: PARA SERES AMADO; AMA!!!
MARCO VALÉRIO MARCIAL

:: OS MEUS OUTROS BLOGUES

:: OS MEUS OUTROS BLOGUES

:: HÀ NO AMOR O DOM DA CERTEZA:

:: HÀ NO AMOR O DOM DA CERTEZA:
IRIS MURDOCH

:: GRAÇAS AO AMOR; TODOS OS SERES TÊM A SUA HORA

:: GRAÇAS AO AMOR; TODOS OS SERES TÊM A SUA HORA
DE BONDADE: ERNEST RENAN

:: O AMOR É O SOL DO CORAÇÃO. IMPRIME~LHE O

:: O AMOR É O SOL DO CORAÇÃO. IMPRIME~LHE O
BRILHO E O MATIZ: JOSÉ DE ALENCAR

:: BLOGUES QUE VESTEM DOLCE & GABBANA

:: BLOGUES QUE VESTEM DOLCE & GABBANA

:: DESENHAR É FAZER AMOR COM O MUNDO

:: DESENHAR É FAZER AMOR COM O MUNDO
POR MEIO DOS OLHOS... LEONARDO DA VINCI

:: AMOR É SOBRETUDO. UMA TROCA DE

:: AMOR É SOBRETUDO. UMA TROCA DE
QUALIDADES...

:: AMOR PERTENCE A QUEM NELE PENSA:::

:: AMOR PERTENCE A QUEM NELE PENSA:::
MARCEL ACHARD
layouts myspace

layouts myspace

myspace graphics

myspace graphics

Divulgue o seu blog! Divulgue o seu blog!

Archivio blog

Informazioni personali